Connect with us

Colunas

Amores que vêm e vão – por Romila Amaral

Romila Amaral

Publicado

on

“Como assim, amor que vem e vai?” A chamada abre um leque de imaginações, mas não se trata de um relacionamento “ioiô”, também não é sobre términos ou frustrações, mas sim sobre o sentimento que quebra barreiras, cruza fronteiras e sobrevive.

Estes amores acontecem quando a palavra de um preenche o silêncio do outro, ou quando a vida coloca o casal dentro de um barquinho de madeira em alto mar, e nem mesmo as ondas revoltas são capazes de causar uma separação porque juntos são mais fortes.

São amores que não desistem no primeiro obstáculo, a vida não é feita só de momentos bonitos, as turbulências também são aprendizados e elas não acontecem por acaso, são testes pelos quais precisamos passar.

Amor que vem e vai é quando uma alma toca a outra, é como estar em casa e saber que não existe outro lugar no mundo que seja melhor. As pessoas são lugares, e quando encontramos o nosso habitat só queremos criar raízes, assim como as árvores centenárias que embora o tempo passe elas seguem firmes na mesma morada. O segredo destes amores está na base da edificação. Não existe vendaval que os derrube. Eles vêm e vão, mas juntos. É um querer bem que nunca acaba, durante o percurso o corpo vai passando por transformações naturais, o envelhecer ao lado de alguém é uma dádiva. Não escolhemos as pessoas, elas simplesmente fazem parte de nós.

Continue Reading
Comente

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tendência

Copyright © 2021 Jornal do Povo RS