Connect with us

Viver Bem e Melhor

Como o sono pode influenciar no emagrecimento

Giza Hary

Publicado

on

Descansar é uma arte. Nosso sono precisa ser reparador para regular nossa produção hormonal. Quando dormimos mal, além de ficarmos indispostos durante o dia, os níveis de proteína são reduzidos no nosso corpo, o metabolismo fica prejudicado, aumenta a produção do cortisol (um hormônio proveniente de estresse), diminui a produção de leptina (hormônio que sinaliza a saciedade) e aumenta a produção de grelina (hormônio que estimula o apetite).

Dormir bem é essencial para emagrecer e alcançar o bem estar. Sem a devida disposição, a energia fica baixa para realizar as tarefas do dia, atrapalhando a rotina física e mental.

Para ter um sono reparador, a Nutri preparou umas dicas pra você:

  • Faça refeições leves a noite e de preferência não muito perto a hora de dormir,
  • Tome um banho relaxante,
  • Troque celulares e televisão por um livro a noite,
  • Durma em um ambiente escuro, prefira ter uma luz amarela ao invés de branca no quarto,
  • Evite ingerir alimentos estimulantes (como cafeína e chocolates) antes de dormir. 
  • Desligue ou coloque celulares em modo avião para não ficar acordando com notificações a noite,
  • Mantenha os horários de sono e da alimentação sempre os mesmos! 

Tudo isso mantém o Ciclo Circadiano em bom funcionamento. Este ciclo regula todo funcionamento do nosso corpo. O ritmo circadiano é influenciado pela luz, temperatura, movimento das marés, ventos, dia e noite. Ele regula a atividade física, química, fisio e psicológica do organismo, *influenciando a digestão, o metabolismo e o apetite*, o estado de vigília, o sono, a regulação das células e a temperatura corporal. 
Se não tivermos um sono bom, podemos gerar outros problemas como ansiedade, depressão, aumento do risco de obesidade e diabetes e ter falta de agilidade mental.

Que tal melhorar o seu descanso?

Continue Reading
7 Comments

7 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tendência

Copyright © 2021 Jornal do Povo RS