Jornal do Povo

Escrevendo além do mundo – 05/12/2020: Palavras no Amor e na Aceitação

Cada vez que mentimos para nós mesmos e juramos que não estamos sentindo algo, estamos mentindo para as forças universais. Estamos nos colocando presos em mentiras que irão desencadear em outras. Nunca reprima seus sentimentos e se sinta culpado em desabafar, ou dizer o que está sentindo.

Nunca se envergonhe de suas emoções ou finja outro sentimento. É na coragem que colocamos essas emoções para fora e assim, para poder seguir. E que teremos sempre coragem para seguir em frente por sentimentos não acumulados. O futuro apenas vem abençoado quando tiramos o peso das palavras do passado.

Além de que é possível desencadear uma série de doenças mentais e físicas ao reprimir emoções pesadas dentro de nós. Afinal, somos seres biológicos-psico-espirituais.

Muitas vezes falhamos por ego, por ignorância, por não ter ainda a maturidade de entender certas coisas e o valor delas. Erramos feio, mas num segundo momento a reflexão vem e percebemos o quanto o duradouro também pode ter falhas, e que o mais próximo da perfeição é assumir os nossos erros, redimir as palavras e aceitar os outros como são, porque cada um está no seu tempo e grau de evolução.

Além de que não podemos julgar o que os outros estão sentindo, mas podemos conversar sobre como estamos nos sentindo e como queremos ser tratados. Na questão neurológica ou no contexto histórico de cada um, sempre uma explicação. O quanto podemos lidar com isso que é a questão.

Todos nós temos falhas. A diferença está o quanto consciente sua falha fere o outro. E o quanto consicente é capaz de pedir perdão ao outro.

Após uma falha, tudo o que temos é tempo para aprender com nós mesmos.

Suzy Hekamiah

Suzy Hekamiah

É escritora nascida em Caxias do Sul. Desejou ser escritora desde os nove anos de idade. Desde então, possui dois livros, participações em mais de 30 livros como contista e poetista, prêmios literários como autora independente e já apresentou seus trabalhos como autora no México e EUA, como nas principais bienais do livro do Brasil. É membro da Academia de Letras de Goiás e da Academia Inclusiva de Autores de Brasília. Foi uma das organizadoras da Semana do Livro Nacional em Caxias do Sul e atualmente mora em Los Angeles onde se dedica à carreira de roteirista. Acredita no poder das palavras para deixar um legado ao mundo e encorajar as pessoas a seguirem suas missões espirituais.



Publicidade

Escreva um comentário

Siga-nos

Estamos também nas Redes Sociais. Segue a gente lá!!