Connect with us

Colunas

Escrevendo além do mundo: Ecos

Suzy Hekamiah

Publicado

on

Determinados a mudar
Você sabia que voaríamos…
Para o infinito

Ousou gritar,  para o outro calar
Ousou fingir, para o próprio prazer saciar e ir

Ecos do silêncio
Feitiços em segredos
Hoje somos parte da Terra Sagrada
Vivemos em mil moradas
Vivemos das memórias de fogo
E dos mentirosos mais tolos
Você jogou fora o seu tesouro

A mão amada virou garra
Que ousou ferir a minha alma
O tempo desconhece os costumes
O tempo conduz ao crime
Oprime
O tempo nos faz frios,
distantes e cheios de vícios

A semiótica das cores de nossos espíritos
Somos falhos cem vezes
O grito dos aflitos

Quem engana e quem cala?
Quem honra a história da própria alma?
Quem queima silencioso e não clama como socorro?

Quem destrói a própria pele por se deixar arranhar?
Assim éramos fracos
Assim eu vi os anjos caírem
Para os monstros surgirem

Mas eles ressurgiram do silêncio dos aflitos
Dos enganados e confusos
Assim todos estavam cheios de si
Enchendo os outros
Sabotando a mente
Eles conseguiram nos afastar
Porque você não soube amar

Continue Reading
Comente

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tendência

Copyright © 2021 Jornal do Povo RS