Jornal do Povo

Gaúcha faz sabão caseiro e distribui de graça para moradores de rua

Passar horas batendo num balde a mistura de soda cáustica e óleo de cozinha, depois bota tudo numa forma, espera três dias até ficar firme e, finalmente, leva aquilo para o carro e distribui para moradores em situação de rua de bairros e vilas de Porto Alegre (RS) e da Região Metropolitana.

Assim está a rotina da educadora física Maria Angélica Dias Pinto, de 38 anos, moradora do bairro Sumaré, em Alvorada (RS). Ela já distribuiu mais de 400 tabletes de sabão para pessoas sem-teto.

“É um pouco cansativo, mas vale a pena. Estava agoniada, porque higiene é algo básico para todo mundo, mas, na pandemia, ficou ainda mais importante”, conta.

Quando vê um sem-teto, Maria estaciona seu Palio, entrega o sabão e parte para uma nova via ou praça. Com o mesmo carro ela busca doações para continuar o trabalho: quem tiver soda cáustica, e quiser ajudar, enviar e-mail para angelica.dias82@gmail.com.

“Muita gente julga quem está na rua, mas ninguém sabe o que eles passaram na vida. Já participei de alguns projetos sociais, e a realidade é bem pesada”, relata.

Reportagem

Reportagem



Publicidade

Escreva um comentário

Siga-nos

Estamos também nas Redes Sociais. Segue a gente lá!!