Jornal do Povo

O que as pessoas estão lendo na quarentena?

Neste período de isolamento social, provocado pelo novo coronavírus (Covid-19), as pessoas estão aproveitando a oportunidade para colocar em prática novos hábitos, seja cozinhando novos pratos, maratonando séries e filmes na Netflix ou até mesmo lendo.

E por falar em leitura, a quarentena está possibilitando que novos projetos venham a surgir. Algumas plataformas estão oferecendo livros digitais para leitura em diferentes dispositivos gratuitamente. Livreiros estão buscando novas formas de satisfazer os pedidos dos leitores. Leitores estão compartilhando suas experiências neste mundo mágico, seja compartilhando as capas de livros nas redes sociais ou criando postagens e até mesmo blogs literários.

ALGUMAS PLATAFORMAS QUE OFERECEM LIVROS GRATUITOS:

:: Amazon;

:: Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da USP;

:: E-books Brasil;

:: Editora Vírtua.

A proprietária da livraria Almanaque Cultural, Sandreli Marteninghi, afirma que no período em que precisou fechar as portas do estabelecimento que fica na cidade de Flores da Cunha (RS), teve que achar formas para fazer os livros circularem. “Eu tirava fotos frente e verso de cada livro com os preços e ia postando no Instagram. As pessoas foram pedindo por dia, eu fui pesquisando. Como não havia revistas, a sobrevivência foram os livros”, conta.

Fotografia: Sandreli Marteninghi, divulgação

Apesar do momento complicado para a economia, Sandreli comemora porque, apesar de ser uma cidade pequena e as pessoas não serem muito adeptas a leitura, elas estão lendo bastante agora. Além disso, os livros que não estão disponíveis na livraria podem ser pedidos por encomenda. De acordo com a proprietária, os gêneros mais procurados são de autoajuda e espírita. Também os leitores estão aproveitando o tempo ocioso para completar coleções e garantir livros raríssimos da distribuidora.

A autora mais procurada é a médium Zíbia Gasparetto. A grande procura pelos livros da espiritualista se deve ao fato de que após a morte da escritora, em outubro de 2018, o estoque de exemplares de suas obras se tornou escasso. Sempre buscando inovar, a Almanaque Cultural também está realizando sorteios de livros e vale-livros entre os leitores para incentivar o bom hábito. 

LIVROS MAIS PROCURADOS NA ALMANAQUE CULTURAL:

:: Todos os livros de Zíbia Gasparetto;

:: O Poder do Hábito – Charles Duhigg;

:: O Poder do Agora – Eckhart Tolle;

:: O Milagre do Amanhã – Hal Elrod;

:: Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas – Dale Carnegie;

:: Coleção Anne de Green Gables (cinco livros);

:: A Sutil Arte de Ligar o F*da-se – Mark Manson;

:: F*deu Geral – Mark Manson.

Grandes escritores, grandes leitores

Três escritores de Caxias do Sul foram entrevistados para consultar quais as obras que estão sendo lidas neste período em que as pessoas estão ficando em casa e se reunindo remotamente. O estudante, escritor, músico, produtor cultural e presidente da Academia Caxiense de Letras, Arthur Campagnolo Della Giustina, de 19 anos, está aproveitando para ler obras que tragam inspiração. “Estou lendo livros que me estimulam a produzir e refletir mais sobre a vida, as pessoas e o mundo”, relata. O jovem ativista das causas artísticas e sociais e participante do Conselho Municipal de Política Cultural da cidade está preparando novidades para os leitores, tanto em projetos literários quanto em projetos junto à Academia. 

Fotografia: Lucas Araújo, divulgação

LIVROS LIDOS POR ARTHUR:

:: Contos completos da Clarice Lispector;

:: Livros de poetas como Augusto dos Anjos e Carlos Drummond de Andrade;

:: Livros de história sobre a colonização italiana e cultura da Serra Gaúcha.

Os estudantes bem sabem que o tempo livre está sendo pouco para as tarefas escolares e acadêmicas. Mesmo assim, Manuela Teles da Roza, 16 anos, estudante do segundo ano do Ensino Médio do CETEC está conseguindo equilibrar estudos e leitura, apesar do desejo de ler mais. A jovem faz parte do time de escritores caxienses após lançar no ano passado a obra “E se Anne tivesse sobrevivido?”, que apresenta um final mais positivo para a história da conhecida menina judia.

Fotografia: Roger Clots, divulgação

LIVROS LIDOS POR MANUELA:

:: Helena – Machado de Assis;

:: Prisioneiras – Dráuzio Varella;

:: Textos contraculturais, crônicas e anacrônicas – Eduardo Bueno.

O terceiro foi o conhecido “Dom Quixote dos Pampas”. Com 15 anos de carreira, 18 livros publicados e com palestras que contabilizam mais de 250 mil pessoas, Uili Bergammín Oz, 41 anos, afirma que está lendo bastante. “Há tempos não lia assim”, comemora. Inclusive, a última obra do escritor e empresário teve sessão de autógrafos e lançamento individual por conta da pandemia. Se tratam de 40 poemas filosóficos que Uili inclui na sua lista de livros lidos durante a quarentena e acabou chamando de “filosofemas”.

Fotografia: Waner Biazus, divulgação

LIVROS LIDOS POR UILI:

:: História do Homem – Nosso Lugar no Universo – Edmac Trigueiro;

:: O Ócio Criativo – Domenico De Masi;

:: Encontro com o mar – Par Lagerkvist (prêmio Nobel);

:: Breve Romance de Sonho – Arthur Schnitzler;

:: Manual Poético de Sobrevivência – Filosofemas – Uili Bergammín Oz.

O Órbita não para

Um dos projetos literários mais famosos e duradouros de Caxias, o Órbita Literária continua movimentando a cena cultural da Serra. Os encontros nas noites de segunda-feira realizados na Livraria e Cafeteria Do Arco da Velha precisaram ser adaptados em formato online e já chegam em sua quinta edição nesta segunda-feira (01/06). 

Claudio Troian e Marília Frosi Galvão no primeiro Órbita Literária online.
Fotografia: Facebook, reprodução

Transmitido em live pelo Facebook da livraria, nesta segunda (01/06), o escritor Marcos Fernando Kirst falará sobre os 50 anos do término da banda de rock mais famosa do mundo: The Beatles. Os painelistas que já mediaram a roda literária neste ano foram: Marília Frosi Galvão, Marcos Mantovani, Tiago Sozo Marcon, Robson Cioato, Juliano Fantin, Arthur Della Giustina, Aline Zilli, Jonas Piccoli, Erni Sabedot e Claudio Troian.

A livraria, que debutou agora no mês de maio de 2020, está atendendo em horário reduzido e listou as três obras mais vendidas na última semana do mês. São elas: “Clandestinidades” de Marcos Mantovani, “Vamos Comprar um Poeta” de Afonso Cruz e “O Sol é Para Todos” de Haper Lee. A Do Arco também indica livros via Instagram, Facebook e WhatsApp no (54) 9 9133.2786. Além disso, para os leitores não precisarem sair de casa, a livraria disponibiliza de tele-entrega.

LIVROS MAIS PROCURADOS NA DO ARCO DA VELHA:

:: Revolução dos Bichos – George Orwell;

:: Feliz Ano Velho – Marcelo Rubens Paiva;

:: Fahrenheit 451 – Ray Bradbury;

:: Sobre os Ossos dos Mortos – Olga Tokarczuk;

:: Ensaio sobre a Cegueira – José Saramago;

:: Ideias para adiar o fim do mundo – Ailton Krenak.

A vida do leitor

E os projetos que envolvem amor à leitura não acabam. A professora de música de Picada Café (RS), Tatiane Grisa, 33 anos, fez a sua paixão por ler se tornar um blog intitulado “A Vida do Leitor”. Se tornou leitora voraz aos 14 anos, quando descobriu Júlio Verne escondido na prateleira dos fundos da biblioteca da escola. 

Fotografia: Arquivo Pessoal

Tati – como gosta de ser chamada – sempre escreveu coisas nunca publicadas e agora decidiu compartilhar resenhas, dicas de livros, filmes e séries, e até mesmo seus escritos pessoais no site e também no Instagram (@avidadoleitor). Mãe de um lindo Basset Haund cego de 13 anos chamado Robert, agora ela prepara uma novidade: vai lançar um livro. Aos poucos vai postar um aperitivo para os leitores do que vem por aí. Que tal ir conferir? 

Claro que ela também falou sobre o que anda lendo. Sobre o primeiro título ela confidencia que se trata de uma “fábula eterna” e está relendo para fazer a resenha para o blog A Vida do Leitor. “Acabei gostando muito mais do livro desta segunda vez do que a primeira”, comenta.

LIVROS LIDOS POR TATI:

:: Golem e o gênio – Helene Wecker;

:: Queda de gigantes – Ken Follet.

Mais e mais projetos

Se for listar todos os projetos que estão movimentando leitores durante a pandemia daria para escrever um novo livro. De forma breve trazemos mais algumas formas de fazer as pessoas respirarem leitura.

:: Bibliofilia Cotidiana: idealizado pela escritora caxiense Maya Falks, recebe textos, livros para resenhar, resenhas, dicas e textos dos mais diversos estilos desde que tenham ligação com literatura. Não é cobrado pelas resenhas ou divulgações, mas aceitam doações voluntárias e buscam apoiadores para que o projeto possa continuar. “É preciso cada vez mais manter acesa a chama da literatura, convidar mais gente a ler, a produzir histórias, porque os períodos obscuros passam, mas a arte fica”, exprime no blog a escritora que já conquistou mais de 20 prêmios entre contos, crônicas e poesias.

:: A História Continua: O Instituto Flávio Luis Ferrarini, de Flores da Cunha (RS), criado em homenagem ao escritor está promovendo em suas redes sociais (página no Facebook e Instagram) publicação de pessoas lendo trechos da obra de Flávio que se tornou curta-metragem, o qual está ganhando diversos prêmios em festivais cinematográficos. A leitura de páginas de “O Menino da Terra do Sol” em videos possibilita que as pessoas possam embarcar nesta aventura e conheçam um pouco mais desta história.

:: Compartilhamento de capas no Facebook: talvez já tenha aparecido na sua timeline capas de livros. Então, uma ação simples porém muito bacana anda circulando pela rede social. Sem comentários e sem críticas, amigos são convidados a publicar capas de obras que amam – uma por dia – por uma semana. E todos os dias deve convidar um novo amigo leitor. Uma forma de promover a literatura e os livros.

E você, o que anda lendo na quarentena? Compartilhe com a gente!

Caso esteja aprimorando outros hábitos, conte para nós também.

Fotografia: Do Arco da Velha, divulgação
Gustavo Tamagno Martins

Gustavo Tamagno Martins

Nascido em maio de 2000, em Caxias do Sul (RS), sempre foi apaixonado por livros, câmeras fotográficas, filmadoras e microfones. Cursa Jornalismo no Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG). Foi selecionado como um dos 100 Jornalistas Por Um Dia do Jornal Pioneiro em 2013. Já trabalhou como fotógrafo em eventos, como redator na Planet House Propaganda e como estagiário na Comunicação (assessoria de imprensa e TV Câmara Caxias) da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul e da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca). Gustavo é autor dos livros "O Cemitério Misterioso" (conto de suspense reflexivo lançado em 2017) e "O Sótão das Lembranças" (crônicas publicadas em 2018). Seu trabalho mais recente foi na Redação Integrada do Grupo RBS, com matérias no Jornal Pioneiro e boletins na rádio Gaúcha Serra.



Publicidade

Escreva um comentário

Siga-nos

Estamos também nas Redes Sociais. Segue a gente lá!!