Connect with us

Colunas

Os olhos de João – por Romila Amaral

Romila Amaral

Publicado

on

João é um homem especial, tem o coração puro. Sempre que eu o visitava ficava impressionada com o par de lampiões acesos pela chama do olhar iluminando a sua face. Mirada inquieta, repleta de recordações que guardava dentro de uma caixa de sapatos. Qualquer pessoa que chegasse em sua casa passava pela experiência de entrar no mundo de João. Abria a caixa e mostrava diversas fotografias. Sabia o nome de todos e detalhava cada retrato. João, sobrinho da minha avó Maria Candida, é uma criança grande. O corpo envelheceu, mas a alma é de um menino entusiasmado que coleciona fotografias. Faz tempo que não o vejo, depois que perdeu a mãe foi embora para outra cidade.

João é um homem especial, daqueles que o coração pulsa no olhar. Dono de uma alma tão pura que nem imaginou a maldade humana que o rondava. Tinha em sua mãe, Sebastiana (tia Tana), o amparo. Na caixa dos retratos, um mundo que ele vivia desbravando. Tão genuíno que quando a morte bateu na porta da sua casa, João nem reparou. Em um quarto, sobre o leito, o corpo de Sebastiana já sem vida descansava, enquanto ele, na cozinha, esperava que ela acordasse do sono profundo. Tia Tana partiu feito pandorga que teve o fio rompido se perdendo nas lonjuras do céu.

João é um homem especial, nem percebeu que sua mãe não morreu de “morte morrida”, mas sim foi sufocada pelo descaso daqueles que fazem morada no terreno fértil da ingratidão. João não é louco, não tem problemas mentais, porque doentes são aqueles desprovidos de empatia. João nasceu com uma particularidade, a da inocência, de um viver sem maldades. No deserto da casa em que vivia, João foi o oásis. João não tinha limitações, porque limitados são aqueles que só pensam em si. De uma coisa tenho certeza, por mais difícil que tenha sido o final da vida da tia Sebastiana, ao seu lado a solidão não imperava, bastava olhar para o par estrelas ternas timbradas nos olhos de João.

Continue Reading
Comente

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tendência

Copyright © 2021 Jornal do Povo RS