Jornal do Povo

Poesia e Reflexão – 14/09/2020: a face nua do espelho

Quando olhamos para um espelho, enxergamos uma imagem refletida.

– Quem é aquela pessoa que tem traços tão iguais a mim?

– Por que está presa ali?

A face do espelho é despida de tudo. Ela não sente as nossas dores, os medos, tampouco sabe ou escuta os nossos segredos.

O espelho mostra um rosto, o externo. Ele não reflete a alma, os valores e defeitos que cada ser humano carrega dentro de si. É vazio, não tem sentimentos, não sabe quem somos e nem o que sentimos, mas aquela imagem encara como se nos conhecesse. Desta ou de uma outra vida? Não sabemos…

O espelho mostra o que todos podem ver, mas esconde aquilo que é necessário ter muita sensibilidade para perceber. O interno, o nosso eu, puro e verdadeiro. A imagem que enxergamos não tem alma, não tem vida, por isso imita os nossos gestos, por isso se veste de nós. Ela vive presa, e nós somos livres.

Enquanto voamos como pássaros, que têm liberdade de ir e voltar para o ninho, o espelho fica vazio, triste, esperando pela visita de um rosto.

Lembre-se: os nossos valores e emoções não estão expostos na vitrine do rosto, é indispensável uma visita interna.

Romila Amaral

Romila Amaral

É estudante de Jornalismo da UCS, natural de Caxias do Sul (RS). Apaixonada por poesia e literatura, aos oito anos começou a recitar poemas e não imagina a sua vida longe dos versos. Acredita que o jornalismo e a poesia podem mudar o mundo e a vida das pessoas. Afirma que são a voz daqueles que muitas vezes não podem falar. Os dois se completam. Como declamadora já ganhou alguns prêmios no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.



Publicidade

Escreva um comentário

Siga-nos

Estamos também nas Redes Sociais. Segue a gente lá!!