Jornal do Povo

Poesia e Reflexão – 21/09/2020: Deixa chover

A chuva tem um poder fascinante. As águas são como um combustível carregadas de vida. A terra espera ansiosa, cada pingo de chuva ajuda na germinação das sementes, como se fosse a mão de Deus, escrevendo a poesia de cada plantinha que em algum momento se transformará em alimento.

A chuva lava a alma das pessoas. De novo, a mão de Deus entra em cena, e tira todos os males. Os pingos acariciam o rosto, também são o beijo molhado da felicidade. São versos que caem na terra e formam um poema.

O ser humano também chove, de tristeza ou de alegria. As lágrimas são como a chuva. É uma das coisas em comum que temos com as nuvens, nós chovemos!

Cada pingo, cada lágrima, tem um papel importante. Nesta vida nada é por acaso. As coisas mais simples tem um sentido, nos mostram um caminho. Então, deixa chover! A chuva é vida! Por isso é breve, passageira, mas tem um propósito.

Romila Amaral

Romila Amaral

É estudante de Jornalismo da UCS, natural de Caxias do Sul (RS). Apaixonada por poesia e literatura, aos oito anos começou a recitar poemas e não imagina a sua vida longe dos versos. Acredita que o jornalismo e a poesia podem mudar o mundo e a vida das pessoas. Afirma que são a voz daqueles que muitas vezes não podem falar. Os dois se completam. Como declamadora já ganhou alguns prêmios no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.



Publicidade

Escreva um comentário

Siga-nos

Estamos também nas Redes Sociais. Segue a gente lá!!