Connect with us

Colunas

Poesia e reflexão – 31/08/2020: Princesa ou Bruxa?

Romila Amaral

Publicado

on

Quando eu era criança, preferia ser princesa. Elegante, gentil, com vários vestidos de diversas cores, rendas e brilhos. Não queria ser bruxa, não levava jeito para ser má. Preferia as asas de um pássaro do que uma vassoura. Não me enxergava dentro de um vestido escuro, muito menos com uma verruga no nariz. Criança carrega a pureza, eu queria ser linda e não feia. No meu mundo só tinha espaço para um jardim alegre, cheio de flores. Nada de trevas, escuridão, poções mágicas e caldeirão.

Pelo contexto histórico das duas, surge a ideia de que princesas são do bem e bruxas são más. Assim são retratadas em livros, filmes, poemas.

O tempo passou… Mudei o meu pensamento.

Embora as princesas sejam representantes da formosura, leveza, e tantas outras virtudes, por que precisamos engolir a ideia de que as bruxas são cruéis? Vejo elas como mulheres fortes, corajosas. Não representam o belo, mas do que adianta a beleza? Se logo perde o encanto.

A liberdade das bruxas é encantadora, embora aos olhos da sociedade elas estejam presas na escuridão.

Princesa ou Bruxa? Toda mulher carrega um pouco das duas dentro de si. Não se engane com paradigmas, a beleza às vezes é tímida e se esconde por trás de um rosto que pode ser considerado feio aos olhos daqueles que teimam em julgar o externo.

Tanto o bem quanto o mal, não tem uma face. Eles se manifestam através das nossas atitudes. Não podemos ser limitados, a vida é breve. Não seja o que os outros querem e nem o que as convenções determinam.

Não somos obrigados a seguir um padrão, podemos mudá-lo.

Continue Reading
Comente

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tendência

Copyright © 2021 Jornal do Povo RS