Connect with us

Mundo

Trump defende sua gestão na crise do coronavírus

Redação

Publicado

on

O presidente dos EUA, Donald Trump, voltou a defender hoje sua gestão da crise desencadeada pela epidemia de coronavírus

Com quase 258.000 infectados, os Estados Unidos tornaram-se o país com mais casos de coronavírus no mundo, e com 6.586 mortes, é o terceiro mais morto globalmente, atrás de Itália e Espanha.

Apesar do progresso da doença e da Casa Branca dizendo que está esperando pelo menos 100.000 pessoas no país para a pandemia, Trump está relutante em decretar uma quarentena nacional, o que lhe rendeu inúmeras críticas. Em uma carta ácida ao líder da maioria republicana na câmara alta, o senador de Nova York Chuck Schumer, o governante voltou a defender sua gestão

da crise e os esforços de seu governo para comprar e acelerar a distribuição de material protetor e respiradores em todo o território. Durante meses, Trump se gabou de sua boa gestão econômica como a principal razão para ser reeleito nas próximas
eleições, mas a chegada do coronavírus causou um duro golpe em sua estratégia eleitoral.
O crescimento recorde do emprego no país terminou abruptamente com a perda de 701 mil empregos devido à queda da atividade econômica causada pelo surto viral, que elevou o desemprego para 4,4%, a pior taxa desde a última crise financeira em 2008, segundo dados revelados hoje pelo governo.

Apesar da recusa de Trump, 40 dos 50 estados do país, muitos deles com governadores republicanos, já ordenaram ou recomendaram confinamentos domésticos e home office,
além de fechar bares, restaurantes e outras lojas, suspender aulas em faculdades e universidades.


Eles até decretaram quarentenas obrigatórias para viajantes de outros
estados.

Leia mas notícias clicando. Aqui

Siga nossas redes sociais fique bem informado sempre.

Por JP-RS

Continue Reading
Comente

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tendência

Copyright © 2021 Jornal do Povo RS