Connect with us

Notícias

Voluntários da GM aproveitam fábricas paradas para consertar respiradores…

Taiara

Publicado

on

Com as produções paralisadas por conta do coronavírus, trabalhadores da indústria automotiva estão se unindo para consertar respiradores de forma voluntária. É o que acontece na General Motors, onde mais de 65 empregados voluntários participam das atividades nas fábricas de Gravataí (RS), Joinville (SC), São Caetano do Sul (SP) e São José dos Campos (SP)….

A GM informou que os funcionários que se dispuseram a consertar os respiradores estão recebendo normalmente, diferente do restante dos empregados que não estão recebendo integralmente seus pagamentos. Em abril, a montadora anunciou redução salarial de 5% a 25% e suspensão temporária do contrato de trabalho com manutenção do vínculo empregatício, além de diminuição da jornada de trabalho. A empresa mapeou mais de 3 mil respiradores quebrados por todo o país e está consertando aparelhos. Em abril, a GM afirmou que pretendia “consertar 100% dos aparelhos fazendo a logística de buscar nos hospitais, levar até uma fábrica mais próxima e consertar com a mão de obra técnica voluntária treinada pelo Senai”

“Vamos convidar mais funcionários a se juntar ao grupo conforme a demanda crescer”, afirma Carlos Sakuramoto, gerente de Inovação da GM.

Na ocasião, a GM afirmou que inicialmente durariam dois meses, mas podem ser prorrogadas ou canceladas, dependendo da situação da pandemia no país.

Tendência

Copyright © 2021 Jornal do Povo RS